II Corpo (não) urbano em ação

"Flâneus-e" de María Roja, entre as pezas exhibidas

luns, 28 de decembro de 2020
II Corpo (não) urbano em ação

Com o Covid19 em alta, em todo Brasil e no mundo, no dia 08 de dezembro, começou a divulgação da 2ª edição do Festival Internacional de Performances Mínimas Urbanas (Confinadas) em Vídeo, se dará assim: online - confinades, como foram feitos todos os vídeos de artistes e não artistes, de diversos países, realizados na primeira metade de 2020. A partir de hoje, faremos a projeção dos vídeos, no canal de IGTV da Residência BRONZE.
Este projeto foi idealizado e coordenado pela artista Elia Torrecilla e pelo professor artista Miguel Molina, com o apoio de PAC e LCI- Universidade Politécnica de Valencia.
Em 2020, a temática se voltou às novas rotinas que se estabeleceram, devido à pandemia, sendo que o confinamento deu espaço ao surgimento e ou redescoberta da criatividade individual. A mudança de hábitos, do trabalho online e à distância, a falta de contato com público, a ação restrita, o tédio, a incerteza, o medo, o trauma..., às vezes, dão lugar ao absurdo para romper com a rotina, dando origem a ações virais que nos infectam por meio das redes sociais, abrindo uma fronteira entre arte e vida, arte e não arte.
O Festival é composto de vídeos curtos (2´), gravados com celulares, câmaras, webcams..., por artistas e ou não-artistas, em que são registradas pequenas ações ocorridas durante o que se chamou da 1ª onda da COVID19, no mundo; ações mínimas de rua - realizadas nos deslocamentos permitidos, dentro da legalidade e da segurança; ações domésticas mínimas (dentro de casa ou na varanda); individuais e coletivas, no espaço físico e virtual, onde o performativo, os gestos mínimos, se incorporam à vida confinada.

+info:
https://linktr.ee/Bronzeresidencia
https://urbanbodyinaction.wixsite.com/noturbanbodyinaction